in ,

Ração de Gato Faz Mal Para Cachorro? [2021]

Tire de uma vez por todas essa dúvida.

ração de gato faz mal para cachorro

Ração de Gato faz mal para Cachorro?

Se você é um dono de pet iniciante, deve ter milhares de dúvidas quanto a diversos assuntos, e um deles pode ser a alimentação do seu companheiro. Nesse momento, você se pergunta: “ração de gato faz mal para cachorro?”.

Seja por curiosidade genuína, ou para ficar tranquilo diante de um acidente, é importante saber mais sobre o que seu animal pode, ou não, comer.

Por isso, nós preparamos um guia especial para te ajudar com essa dúvida. Continue acompanhando a leitura para saber de uma vez por todas: ração de gato faz mal para cachorro?

racao-de-gato-faz-mal-para-cachorro-2
(Foto: Reprodução)

Ração de gato faz mal para cachorro?

A resposta pode surpreender: sim e não.

A princípio, não faz mal o cachorro comer comida de felinos uma vez ou outra. Existe a possibilidade de acidentes, especialmente entre companheiros de raças diferentes que vivem na mesma casa.

Por isso, se o seu amigo canino ingerir comida de gato em algum momento, não é preciso se preocupar. No entanto, isso pode virar um problema se o hábito começar a ficar recorrente.

Existem diversas recomendações médicas que reforçam a importância de uma alimentação equilibrada e apropriada para cachorros.

Dessa forma, comer alimentos que não são destinados a eles pode trazer uma série de consequências, físicas e para a saúde do seu cão.

Assim, é preciso tomar cuidado e vigiar o momento das refeições, principalmente se acontecer mais de uma vez, ou seu cachorro demonstrar um espírito mais curioso para outros alimentos.

Em resumo, nós podemos concluir que ração de gato faz mal para cachorro a longo prazo, e não é recomendado que o dono crie esse hábito em seu companheiro. No entanto, uma vez ou outra não causarão problemas significativos.

Por que ração de gato faz mal para cachorro?

Embora tenhamos deixado claro que ração de gato faz mal para cachorro, algumas pessoas podem se perguntar o porquê.

Inicialmente, ambos os alimentos são industrializados e processados objetivando determinado público-alvo. Ou seja, a ração de cães e gatos é feita para cada um desses animais.

Isso porque cada alimento leva consigo certa quantidade de nutrientes necessários para manter a saúde do seu animal, como:

  • Proteínas;
  • Vitaminas;
  • Carboidratos;
  • Gorduras;
  • Minerais;
  • Fibras e
  • Água.

Inclusive, é possível encontrar a porcentagem exata de cada quantidade na embalagem da ração. Assim, se o seu cachorro precisar de certo nutriente, será possível comprar a ração certa.

No entanto, cães e gatos precisam de porções diferentes de cada um desses componentes. Por exemplo, gatos necessitam de cerca de 9% de gordura em sua ração, enquanto cachorros precisam de 7%.

Com isso, ao alimentar seu cachorro com ração de gato, você poderá causar diversas doenças, distúrbios e desequilíbrios físicos, comprometendo a saúde do seu companheiro.

Principais diferentes entre as alimentações

A ração de gato faz mal para cachorro porque as quantidades de nutrientes são diferentes para cada um. No entanto, é importante conhecer mais sobre a alimentação de cada um.

Inicialmente, os gatos são considerados expressivamente carnívoros. Na natureza, costumam caçar e se alimentar não apenas da carne, mas também das vísceras e ossos.

Por esse motivo, ao domesticá-los, é fundamental preencher essa necessidade com mais proteínas e gorduras.

Enquanto isso, os cachorros já são considerados onívoros. Ou seja, podem se alimentar de diversos grupos alimentares.

Assim, mesmo que consumam proteína animal, também aproveitam os benefícios vegetais e de frutas.

Nesse caso, sua ração precisa equilibrar a maior parte dos nutrientes, em vez de se concentrar em proteínas e carboidratos, por exemplo. Caso contrário, poderão desenvolver algumas doenças.

Outra diferença expressiva é que gatos são mais seletivos na hora de comer. Por isso, sua ração costuma de aromatizada de maneira sutil e selecionada.

No entanto, os cães não possuem essa preferência, o que faz com que suas rações sejam mais padronizadas, sem necessidades de tantas características.

Além dos alimentos padrões, também existem diferenças nas rações especiais para outros grupos, como filhotes e cães diabéticos, por exemplo.

O que pode acontecer se meu cachorro comer comida de gato?

Em um primeiro momento, seu cachorro pode não demonstrar que comeu comida de gato, pois seu organismo não sentirá tanta diferença.

Possivelmente, ele experimentou por conta do tamanho, cor, textura e aroma, especialmente porque algumas rações possuem odores mais expressivos.

Se o cão comer uma tigela inteira, por exemplo, é bem provável que não notou a diferença, e devorou a comida por instinto. Afinal, cachorros são mais gulosos que gatos.

No entanto, os primeiros sintomas podem aparecer com o passar dos dias, se esse hábito de alimentação permanecer.

Inicialmente, ele pode ter mudanças no aspecto das fezes. Se elas começarem a mudar muito as características normais, é hora de ficar alerta.

Por exemplo, se seu cão tem o costume de fazer cocô regularmente e mais durinho, mas, de repente, começa a usar mais o banheiro, com uma aparência mais preocupante.

A médio e longo prazo, depois de alguns meses, já é possível notar outros sintomas, como:

  • Vômitos;
  • Mudança na disposição para brincar ou passear;
  • Queda de pelos;
  • Desânimo ou irritabilidade.

Seu companheiro não está se alimentando direito, de modo que começa a sentir os impactos em sua vitalidade e disposição.

Por fim, depois de muito tempo comendo comida de gato, seu cachorro pode desenvolver doenças relacionadas às suas necessidades de nutrientes.

Uma vez que a ração de gatos possui bem mais gordura, seu cachorro poderá engordar e desenvolver pressão alta, por exemplo, ou acúmulo indesejado de gordura.

Além disso, também pode contrair um quadro de diabetes canina e problemas nos ossos, por falta de nutrientes adequados.

Inclusive, um estudo realizado pela USP e pela Royal Canin indicam que, em São Paulo, mais de 40% dos cães apresentam sobrepeso ou obesidade. Esse é um sério problema para a saúde do seu companheiro.

Por isso, é importante se atentar para o que seu cãozinho está comendo, principalmente se convive com outros gatos.

Meu cachorro comeu ração de gato, e agora?

O primeiro passo é não se preocupar! Se você percebeu que seu cachorro comeu comida de gato, observe seu comportamento pelas próximas horas.

Caso ele continue com a mesma rotina, se demonstrar alteração de disposição, vitalidade ou humor, provavelmente não terá efeitos colaterais.

Basta dificultar o acesso à ração de gato e tomar cuidado com seu companheiro. De preferência, opte por ambientes de refeição distintos, com vasilhas de tamanhos diferentes, para evitar possíveis confusões.

Mantenha os potes com ração bem fechados e fora do alcance do seu cão, para evitar que ele coma sem querer.

Se acontecer novamente, observa os sintomas que ele apresenta. Mesmo se for a primeira ocorrência, se seu cachorro vomitar ou ter fezes diferentes, pode ser interessante entrar em contato com o veterinário.

Isso porque significa que a ração já está alterando seu estômago, e pode começar a apresentar prejuízos.

Caso a situação não permita uma consulta médica imediata, não fique preocupado. Monitore seu cachorro para ver se os vômitos se repetem, e providencie os remédios adequados para a condição.

Por exemplo, muitos veterinários receitam remédios contra vômito. Siga as instruções e continue acompanhando de perto.

Se comer ração de gato for um hábito rotineiro do seu cachorro e ele demonstrar sinais de fraqueza, dor, falta de disposição e outros sintomas semelhantes, não hesite em levá-lo ao veterinário o quanto antes.

É essencial descobrir possíveis problemas de saúde cedo, para iniciar o tratamento e cuidar do seu cãozinho adequadamente.

Alternativas para alimentação

De forma geral, procure não alimentar seu cachorro com ração de gato. É claro, existem diversas variantes e situações inusitadas, como se o alimento acabar e só tiver comida felina disponível.

No entanto, mesmo assim, é mais recomendável optar por comida humana, como arroz e carnes, do que comidas de gatos, com altas concentrações de nutrientes em porcentagens não indicadas.

Se for estritamente necessário, procure separar carnes com mais proteínas, como frango, e não ofereça nenhum tipo de osso cortante.

Além disso, cachorros podem não se dar bem com carnes de porco, por exemplo, por conta da gordura concentrada. Assim, também é importante se atentar para isso.

De forma geral, procure sempre ter uma porção de ração de cachorro por perto, principalmente se o seu cão precisar de comidas especiais, como ração para filhotes.

Ração de gato faz mal para cachorro: Por que saber disso?

A princípio, pode parecer apenas curiosidade saber se ração de gato faz mal para cachorro.

No entanto, trata-se de um conhecimento importante para donos de animais, principalmente de ambas as raças.

As vezes, pode parecer que não tem problema alimentar ambos os seus companheiros com a mesma ração. Entretanto, essa atitude pode prejudicar muito a saúde deles.

Existem rações feitas especialmente para atender as necessidades de cada raça. Por isso, é fundamental respeitar as recomendações de profissionais e das embalagens.

Além disso, conhecer os sintomas ajuda a tomar uma atitude rápida, porém tranquila e confiante. Assim, procure sempre novas informações sobre cachorros, para proporcionar a melhor qualidade de vida que o seu companheiro de quatro patas merece.

Quer conhecer mais dicas sobre animais de estimação? Confira nossos outros conteúdos!

O que você acha?

999 Points
Upvote Downvote
Avatar of BICHOS

Escrito por BICHOS

Seja Cachorro, Gato, Papagaio, Periquito, Cobra, Lagarto ou o que for... O Site dos Bichos está aqui pra falar de animais. Seja bem vindo ao nosso zoológico particular! Estamos aqui por você. <3

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

racas-de-gato-que-nao-soltam-pelo-1

Top 5 Gatos Para Pessoas Com Alergia: Raças de Gato Que Não Soltam Pelo

gato-gordinho

Gato Gordinho: O que fazer? Confira 3 Ótimas Dicas